25 NOVEMBRO

Lear é o pai, a mãe, o rei, a rainha. O velho Ocidente e a velha Europa. Decide, ainda vivo, dividir pelas filhas o seu legado e o trono que lhe pesa na idade. Em troca, pede-lhes boas falas sobre o amor e a devoção que lhe devem. Cordélia, a mais nova, não encontra palavras que iluminem o que sente – talvez não as haja – e acaba por dizer: nada.
Grande Auditório Nuno Mergulhão
21h30
10,00€

© 2017 Todos os direitos reservados » TEMPO – Teatro Municipal de Portimão | Design » 1000olhos | Implementação » Wirelessbrand